Sem lua cheia, sem fogos de artifício, sem jantar num restaurante de luxo, sem brilhantes, nem vestido de seda. Bem aqui mesmo, na cozinha da minha casa, com uma lasanha de supermercado esquentando no forno, que ele pediu a benção dos meus pais para o passo mais importante da vida da gente. Sem saber onde botar as mãos e sem conseguir organizar os pensamentos, ouvi meu pai levantar um brinde, com o vinho branco que ele se preocupou em trazer. Agora é uma felicidade que dói. Mas é dor boa, dessas coisas que a gente não sabe explicar, só sentir. E agora só consigo pensar em que livros podemos botar na nossa mesinha de centro, na cor do sofá da nossa sala e o que fazer para o jantar. Quase posso sentir o perfume das roupas dele que eu mesma lavarei, e a minha teimosa ansiedade não me deixa escapar nenhum detalhe dos próximos passos que devemos tomar até o dia de vestir aquele  vestido lindo que ainda não sei qual o modelo. Aliás, ainda aqui sem saber de nada. Em fase de 'cair-a-ficha', estourando de alegria e expectativa. E muito, muito feliz.

[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
Meu Perfil
BRASIL, Nordeste, TERESINA, Mulher

 
Visitante número: